Financiamento: Veja dicas para não se endividar

Pesquisar, barganhar e se programar são itens importantes antes de fechar negócio e não ficar endividado




Já sabe o que vai fazer com o 13º? Bom, se você pensar em usar essa grana para comprar um automóvel temos algumas dicas para você não se afundar em dívidas lá na frente, transformando o sonho em pesadelo. Confira!

30%

A primeira é básica. Veja se o financiamento cabe no seu bolso. Especialistas dizem que o ideal é, no máximo, comprometer 30% de sua renda líquida com a parcela do veículo

TAXA

Em alguns casos, taxas de financiamento do seu banco são melhores do que as oferecidas nas concessionárias. Vale a pena comparar e achar juros mais em conta.

DESCONTO




A primeira tática é barganhar ao máximo. Seja por desconto no preço final, na taxa de juros e até nas perfumarias, como protetor de cárter e IPVA, no caso de o veículo ser 0km.

 Financiamento de veículo

Legenda: Financiamento de veículo
Crédito: iStock




 

PESQUISE

Visite pelo o menos três lojas diferentes antes de bater o martelo e fechar o negócio. Mesmo se for da mesma marca, uma pode te oferecer condições melhores que a outra.

ENTRADA

Tente dar a maior parcela de entrada que puder. Além de menos juros, o número de parcelas pode diminuir consideravelmente com uma boa tacada inicial. Se programe para economizar uma graninha por mês antes de efetivar a compra.

3 ANOS

Ano de eleição é ano de incertezas políticas e econômicas para o ano seguinte. Então procure parcelar no menor número de meses possível (claro, respeitando seu planejamento) e, no máximo, em 36 meses. Menos parcelas evitam juros abusivos.




Financiamento de carro
icon photo

Legenda: Financiamento de carro
Crédito: iStock

MAIS DESPESAS




A compra de um veículo 0km traz custos extras: IPVA, seguro, revisões e documentação são alguns deles. Tenha em mente (e um dinheirinho de sobra) para essas despesas.

EM DIA

Tenha os pagamentos feitos em dia. Atrasos mínimos que sejam podem gerar multas e mais juros exorbitantes. Além, claro, de você ter de devolver o automóvel em caso de inadimplência.




Fonte: Webmotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *