Pneu bem calibrado dura mais e reduz o consumo

Confira a pressão regularmente e siga as especificações no manual do veículo. Veja dicas para não errar




pneus talvez sejam o principal item de segurança de um veículo, afinal representam os únicos pontos de contato do carro ou moto com o solo. Além de mantê-los em bom estado, é preciso atentar para um cuidado aparentemente bobo, mas que faz toda a diferença: manter a calibragem adequada e revisá-la regularmente. Estudos mostram que inflar os pneus com a pressão correta, recomendada no manual do veículo, pode ampliar sua vida útil em 25%.

Por outro lado, rodar com pneus descalibrados pode aumentar o consumo em 2% a cada três libras (3 psi) abaixo da especificação indicada, de acordo com a Continental. Rodando cerca de 30 mil km, diz a fabricante de pneus, você acaba desperdiçando aproximadamente 55 litros de combustível.




Pneu Especial Para SUV
icon photo

Legenda: Além de verificar regularmente a calibragem, mantenha os pneus alinhados e balanceados




Pneus com pressão baixa aumentam a superfície em contato com o solo, forçando o pneu, especialmente as estruturas laterais e os “ombros”, que são a junção da banda de rodagem com a parte lateral. Além disso, o motor precisa de mais força para fazer o veículo rodar, o que eleva o gasto de combustível.

De acordo com Eliel Bartels, gerente de engenharia do CTTi (Centro de Tecnologia, Treinamento e Inovação), o ideal é sempre seguir a pressão indicada no manual, que geralmente também é informada ou na tampa do bocal do tanque ou na coluna da porta dianteira. “Evite calibragem ‘genérica’ indicada pelo frentista do posto ou na oficina. Siga rigorosamente o que pede a montadora, a pressão indicada sempre leva em conta um equilíbrio entre conforto, aderência e dirigibilidade”, recomenda o especialista.

 BMW M2 fritando os pneus

Legenda: BMW M2 fritando os pneus
Crédito: Divulgação




Bartels destaca que a calibragem indicada em psi varia se o carro está sem carga ou carregado e isso também é indicado na tabela informada pela montadora do automóvel. Leia-se, quando dizemos “carregado”, carro com o porta-malas parcialmente cheio e com todos os ocupantes. Quanto mais carga, mais pressão também. “Tem alguns modelos que, além de fazerem distinção entre veículo vazio ou carregado, indicam pressões diferentes no eixo dianteiro e no traseiro. Consulte sempre o manual”, resume.

Dicas gerais para não errar na calibragem

  • Faça a calibragem com os pneus frios. Ao ligar o carro pela manhã, leve a um posto próximo para verificar a pressão, de preferência a 5 km ou menos de onde o veículo estava estacionado. Com o calor, o ar dentro do pneu se expande, fazendo com que a pressão medida seja na verdade menor que a recomendada;
  • Verifique a pressão dos pneus a cada 15 dias ou sempre antes de pegar uma estrada. Saiba que, com o tempo, todo o pneu perde pressão naturalmente (cerca de uma libra ou 1 psi por mês, aproximadamente;
  • Além de certificar-se da pressão correta, também cheque o alinhamento e o balanceamento dos pneus regularmente, a fim de prolongar sua durabilidade e não aumentar o gasto de combustível;
  • Não esqueça de calibrar também o estepe. Dá para colocar algumas libras acima da recomendada para garantir que o pneu sobressalente esteja cheio quando você precisar dele;
  • Nunca coloque pressão mais que a recomendada para, por exemplo, deixar o carro mais fácil de manobrar em veículos sem assistência na direção. Também não abaixe a pressão recomendada para deixar o automóvel mais confortável. Pneu duro demais força o próprio componente e a suspensão, enquanto pneu murcho ou macio demais eleva o consumo, prejudica a estabilidade e também força a parte lateral;

Fonte:https://www.wm1.com.br/dinheiro-e-economia/pneu-calibrado-dura-mais-reduz-consumo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *